(62) 3626-6872
Home     Notícias
ESTRELA DO NORTE

Preso um dos acusados de matar Curica

O acusado Valdivino Almeida, irmão do ex-prefeito Eltinho, foi preso em Tucumã, no Pará


Publicado em 17 Abril 2017

Pedro Gomes

|   Compartilhe esta página:    

Está preso desde o fim da semana passada no presídio de Mara Rosa, Valdivino Almeida, irmão do ex-prefeito de Estrela do Norte, Wellington José de Almeida (Eltinho), acusado de participação no assassinato do também ex-prefeito de Estrela do Norte Geraldo Nicolau Filho (Curica).
Valdivino foi preso na cidade de Tucumã, no Estado do Pará, pela Polícia Civil de Goiás, quando saía da casa onde morava naquela localidade. O acusado foi pego de surpresa e não resistiu à ação dos policiais. 
Como o crime havia sido cometido em Goiás, Valdivino foi levado para o presídio de Mara Rosa, onde se encontra à disposição do Poder Judiciário da comarca local. De acordo com o delegado titular da 12ª Delegacia Regional da Polícia Civil de Porangatu, André Medeiros, apesar de já ter se passado mais de um ano desde a ocorrência do assassinato, os trabalhos de investigação e diligências têm sido realizados constantemente com a intenção de prender os autores deste crime.
Ainda segundo o delegado titular, a prisão de Valdivino ocorreu a partir de uma investigação minuciosa dos agentes e como o inquérito já havia sido encaminhado ao Poder Judiciário, não existia mais a necessidade de ouvir formalmente o acusado, porém ele declarou que não tinha a intenção de matar a vítima e que apenas estaria ajudando o irmão político a dar um flagrante na cunhada infiel.
Valdivino Almeida foi indiciado por homicídio duplamente qualificado, devido ao motivo fútil e pela impossibilidade de defesa da vítima.
O crime aconteceu no dia 1º de outubro de 2015. O ex-prefeito Geraldo Nicolau Filho, que na época se dizia pré-candidato ao cargo de prefeito da cidade de Estrela do Norte foi assassinado a tiros quando saia de um motel às margens da BR-153, no município de Mara Rosa. 
Além de Valdivino Almeida, o ex-prefeito Wellington Almeida e a mulher dele Elaine Cristina Almeida são acusados de participação no crime, no entanto estes ainda se encontram foragidos. A então tesoureira da prefeitura naquela gestão, Renata Pereira Rezende e a suposta amante de Curica, Anésia Xavier Peres, que também foram apontadas como participantes no crime chegaram a ficar presas, porém já estão em liberdade.
Anésia, a suposta amante do ex-prefeito Curica, era casada com um dos irmãos do ex-prefeito Wellington e de Valdivino Almeida.
 

(62) 3626-6872

 Rua T-30, 1.310, esquina com rua T-49, Setor Bueno, Goiânia - Goiás


© 2017 - Jornal Diário do Norte
Produção