(62) 3626-6872
Home     Notícias
EM NIQUELÂNDIA

Preso do semiaberto é morto em troca de tiros com GPT

José Carlos Nunes, 26 anos, tentou sacar a sua arma para atirar nos policiais


Publicado em 07 Novembro 2016

Pedro Gomes

|   Compartilhe esta página:    

Um preso que cumpria pena no regime semiaberto morreu depois de ser atingido por dois tiros disparados por policiais integrantes do GPT - Grupo de Patrulhamento Tático da Polícia Militar em Niquelândia, no início da noite de quinta-feira (3). De acordo com os policiais, José Carlos Nunes da Silva, de 26 anos, teria tentado fugir de uma abordagem da equipe na Avenida Brasil, próximo ao Residencial Madri.
Na ocasião, José Carlos pilotava uma motocicleta e estaria armado com um revólver Taurus calibre 38. Na tentativa de fugir, ele perdeu o controle do veículo e caiu. E havendo sacado da arma foi alvejado duas vezes antes que disparasse contra os policiais. José Carlos chegou a ser atendido pelo Corpo de Bombeiros que prestou no local os primeiros socorros, mas morreu durante o trajeto antes que chegasseao Hospital Santa Efigênia.
A ocorrência se deu por volta de 20hs. José Carlos tinha passagens por vários crimes e a polícia já havia sido informada que ele estaria andando armado. O revolver, que tinha a numeração raspada, foi recolhido pela equipe de policiais e entregue na Delegacia da Polícia Civil. Com José Carlos os policiais encontraram ainda duas porções de maconha e um aparelho celular.
José Carlos havia sido condenado pelo crime de tráfico de drogas, artigo 33 do Código Penal Brasileiro e cumpria pena no regime semiaberto. As outras passagens policiais eram por homicídio (artigo 121), roubo (157), receptação de objetos roubados (180) e também pelo artigo 14, posse de munições.
José Carlos estava sendo indiciado ainda por participação em dois assaltos: a uma casa lotérica de Niquelândia e a um banco na cidade de Alto Paraiso de Goiás.

 Rua T-30, 1.310, esquina com rua T-49, Setor Bueno, Goiânia - Goiás


© 2018 - Jornal Diário do Norte
Produção