(62) 3626-6872
Home     Notícias
SUCESSÃO

Flávia é pré-candidata à reeleição e busca consenso


Publicado em 05 Fevereiro 2018

Nathália Pires

|   Compartilhe esta página:    

Wesley Spectter
Flávia Morais fala em pacificar o PDT antes de decidir quem apoiar
Flávia Morais fala em pacificar o PDT antes de decidir quem apoiar

"Hoje eu sou pré-candidata à reeleição", declarou a deputada federal pelo PDT, Flávia Morais ao jornal Diário do Norte. Para ela, o partido precisa deste espaço, conquistado em Goiás pela primeira vez com sua candidatura. "Estou no segundo mandato e pretendo garantir este apoio ao PDT", disse a parlamentar. 
Sobre as eleições em nível estadual, ela afirmou não ter definição ainda. O partida buscará consenso em breve. "Estaremos reunidos na próxima semana para decidirmos juntos. Há muita divisão, então temos que ter este dialogo, sermos democráticos e entrarmos em um consenso. O diretório nacional também participará desta decisão", salientou a deputada federal. 
Para as eleições presidenciais, Flávia afirmou que o PDT já tem um nome definido. "O candidato a presidente da República do PDT é Ciro Gomes. Iniciaremos em breve encontros regionais para trabalhar sua pré-candidatura. Ele é um nome muito bom, já foi governador, ministro, prefeito, não está envolvido na Lava Jato, entende muito de economia e é tem sensibilidade social", declarou a parlamentar. 
Reforma Previdenciária
Sobre a mudança na legislação que rege a previdência, proposta pelo Governo Federal, e que segue em discussão no Congresso Nacional, a deputada federal Flávia Morais diz manter seu posicionamento contrário ao atual texto. "É injusto com o trabalhador, já que ônus vai todo em cima dele. Eles têm anunciado rombo na previdência, mas temos contestado isto com dados da ANFIP (Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil) e por meio de uma CPI instalada. 30% destes recursos são desviados para pagar dívidas públicas, que não é obrigação da Previdência. No texto eles não comentam sobre isto e vão continuar tirando este recurso, colocando o ônus no trabalhador", justificou a deputada. Ela declarou ainda que tem mobilizado os goianos para pedir aos parlamentares de Goiás o voto contrário. "O Governo precisa de 308 votos para aprovar a reforma, mas não possuem todos eles. Por isso, trabalho nos município onde passo para que o povo acione os deputados goianos e peçam a votação contrária à reforma", disse Flávia. 
 

 Rua T-30, 1.310, esquina com rua T-49, Setor Bueno, Goiânia - Goiás


© 2018 - Jornal Diário do Norte
Produção