(62) 3626-6872
Home     Notícias
EM CERES

Entidade evita processos e agiliza acordos judiciais


Publicado em 08 Outubro 2017

Juvenal Junior (Com informações da Cejusc)

|   Compartilhe esta página:    

Divulgação
Professores e acadêmicos participam de ações que visam acordos judiciais
Professores e acadêmicos participam de ações que visam acordos judiciais

O Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) Ceres foi inaugurado em 2015, decorrente de uma parceria entre o Tribunal de Justiça do Estado de Goiás e a UniEvangélica Campus Ceres. Nesse Cejusc são realizadas audiências de conciliação, de processos que são encaminhados pelo Fórum de Ceres, das escrivanias cíveis e de família. Sua estrutura física era formada por cartório e duas salas de audiência. Hoje, com a reinauguração, que ocorreu em 30 de junho de 2017, essa estrutura ficou ainda maior, para melhor atender a população de Ceres e cidades vizinhas.
Participaram da solenidade de reinauguração o desembargador do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás Dr. Itamar de Lima, o juiz coordenador do Cejusc Ceres Dr. Lázaro Alves Martins Júnior, a coordenadora do Curso de Direito de Ceres Professora Ana Lucy Macedo Santos, o professor Marcos Argolo coordenador geral das escolas da UniEvangélica que nessa solenidade representou o Reitor da Instituição Dr. Carlos Hassel Mendes e a chefe do Cejusc Dr.ª Alessandra Marques da Silveira Moulin. Nesse evento também estavam presentes várias autoridades dentre elas o Promotor de Justiça de Ceres Dr. Florivaldo Vaz de Santana, o juiz da Cidade do Carmo do Rio Verde Dr. Cristian Assis, o Major Jeferson Gomes de Sousa representando o Colégio da Polícia Militar de Ceres, o capelão da instituição o Pastor Mauro Lúcio e vários advogados, professores e acadêmicos da instituição. 
Hoje, atuam no Cejusc mais de 36 acadêmicos de Direito, dentre conciliadores, mediadores e estagiários. São realizadas uma média de 16 audiências por semana no Cejusc, com uma porcentagem de 80% (oitenta por cento) de acordos nos processos da Vara de Família. De acordo com a chefe do Cejusc, Alessandra Moulin, o Cejusc proporciona um ambiente imparcial, onde as partes com o auxílio de um conciliador ou mediador, com capacidade em métodos consensuais orienta as partes para que, conversando, possam chegar a um acordo amigável e favorável as duas partes.
Ele fica aberto de segunda a sexta-feira, da 8:00 às 17:00 horas, onde são feitos atendimentos de clientes, independentemente de contratação de advogado, que podem comparecer na secretaria do Cejusc levando a sua questão para ser resolvida. A audiência de conciliação é realizada em trinta dias, nos pré-processuais, isso ocorre antes do ajuizamento da ação, se houver acordo na audiência de conciliação o termo é homologado pelo juiz. Segundo Alessandra, "esse é um procedimento mais simplificado, célere e muito eficiente, além de contribuir na formação dos acadêmicos, que vivenciam no dia a dia a prática do judiciário".
À Reportagem do Diário do Norte, o juiz Lázaro Martins afirma que todos os processos devem passar por conciliação, "uma vez que é uma obrigação do novo CPC", diz. Lázaro acredita ainda que num curto prazo de tempo esse modelo de conciliação seja estendido para a comarca de Rialma e de Carmo do Rio Verde. "Em suma, a conciliação é um processo rápido e que pode evitar demandas maiores. Quando há a conciliação, o juiz homologa e isso vale como título judicial, evitando assim, o processo, que acarreta tempo para ambos os lados. Este é o futuro dos processos judiciais", pontua o magistrado. O Cejusc Ceres está localizado na Praça Álvaro de Melo, Nº 49, Centro, próximo ao G-3 em Ceres.
 

Galeria de Imagens

 

 Rua T-30, 1.310, esquina com rua T-49, Setor Bueno, Goiânia - Goiás


© 2017 - Jornal Diário do Norte
Produção