(62) 3626-6872
Home     Notícias
URUAÇU

Casas para remanescentes quilombolas


Publicado em 10 Julho 2017

Pedro Gomes

|   Compartilhe esta página:    

Pedro Gomes
Marconi e José Eliton inauguram obra em Uruaçu com Valmir Pedro
Marconi e José Eliton inauguram obra em Uruaçu com Valmir Pedro

Das mais de 600 casas inauguradas e entregues no fim do mês passado pelo governador Marconi Perillo, 150 moradias foram destinadas a uma das mais importantes, antigas e numerosas comunidades remanescentes de escravos do Estado de Goiás: a Comunidade Quilombola Urbana João Borges Vieira. O residencial que leva o mesmo nome foi construído no setor Dom José Chaves e já está contemplado com pavimentação asfáltica, rede de energia elétrica e de água tratada, além de escolas.
O empreendimento é fruto de um convênio firmado no ano passado pela Agehab com a Associação Quilombola, com recursos do FDS - Fundo de Desenvolvimento Social e a prefeitura, responsável pela infraestrutura básica. Por meio de um convênio celebrado entre os governos Federal e Estadual, por meio da Agehab - Agência Goiana da Habitação, com a associação.
Cada residência está avaliada em R$ 76 mil. No projeto o Governo do Estado aportou na parceria R$ 20 mil por unidade habitacional e o Governo Federal R$ 56 mil, que incluiu a aquisição do terreno.
A coordenadora cultural da Comunidade Quilombola Borges, Gislene Luiz, de 35 anos, mãe de dois filhos (um de quatro anos e outro de 17), ficou contente ao receber as chaves da casa própria. "A expectativa é muito grande. Há três anos eu esperava ansiosamente por essa moradia. É uma emoção muito grande, pois agora eu vou conseguir criar meus filhos com mais dignidade. Até que enfim, estou com as chaves da minha casa", afirmou Gislene sem forças para conter a emoção.
A presidente da Associação Quilombola e coordenadora dos projetos habitacionais, Domingas Gouveia de Carvalho, disse que recebeu todo apoio necessário da parte da Agehab, incluindo o suporte técnico, para habilitar os projetos.
"A Agehab me ensinou a caminhar. Nossos cadastradores foram capacitados pela Agência e aprendemos também a buscar as fontes de recursos e parcerias. Tanto que somos a única entidade representativa de quilombolas de Goiás que teve projeto habitacional aprovado pelo Ministério das Cidades", relata Domingas.
Informou ainda a presidente Domingas Gouveia, que existem na região aproximadamente 300 famílias de remanescentes quilombolas e, deste total, a maioria vive na cidade de Uruaçu e estão distribuídas nos bairros São Vicente, Santa Helena, Rosen Park, Vale do Sol e Aeroporto.
 

 Rua T-30, 1.310, esquina com rua T-49, Setor Bueno, Goiânia - Goiás


© 2018 - Jornal Diário do Norte
Produção