Diário do Norte Online  
Busca no site:

Impresso

 949 DE 20 A 26 DE AGOSTO 2012

Policia

Atualizado em 18/08/2012 às 15:56

MINAÇU

Banho de sangue no Dia dos Pais

Cidade viveu domingo de horrores com três assassinatos e o encontro de um cadáver em estado de decomposição

Arquivo/Polícia Civil
Sob efeito de drogas, Valdilei é acusado de matar uma criança
Sob efeito de drogas, Valdilei é acusado de matar uma criança

O domingo, 12 de agosto (Dia dos Pais), foi de susto e dor na cidade de Minaçu. Três assassinatos e a descoberta de um cadáver baleado deixaram os moradores chocados. O que mais incomodou a população foi a morte do estudante Wesley Alves Pereira, de apenas 10 anos de idade. Esse crime aconteceu por volta das 16 horas. Um homem, aparentemente drogado e armado com um facão, atacou o menino quando colhia mangas próximo à casa em que morava, no Setor Marajoara, e o atingiu com diversos golpes na cabeça. Ele ainda tentou matar a mãe da criança que, em vão, tentou salvar o filho. 

O autor da macabra façanha que tirou a vida do garoto é Valdilei Monteiro Loreno, 32 anos. Ele sequer era conhecido pelas vítimas e seus familiares. Avisada pelas filhas sobre o que ocorria, a mãe do garoto, Adimaura Maurício Pereira, 34 anos, correu até o local e também foi agredida com a arma branca, num golpe desferido na sua cabeça e desmaiou enquanto o filho agonizava no chão.

A mulher foi salva pelo marido e padastro do menino, o pedreiro Isael Souza Santos. Ele enfrentou o acusado e gritou que a polícia estava chegando. Dono de uma ficha criminal que inclui o assassinato, cometido este ano, de um adolescente de 17 anos em Aparecida de Goiânia, o agressor se assustou com o falso aviso da chegada da polícia e jogou o facão fora.

O pedreiro então o dominou e moradores, que já se acumulavam no local, começaram a agredir Valdilei, quando a Polícia Militar (PM) chegou e conteve a fúria coletiva que ansiava por vingança. Valdilei foi encaminhado para o presídio com o rosto vermelho coberto de sangue das agressões praticadas pelos moradores. 

O delegado titular de Minaçu, Fernando Luiz Takemoto Zibordi, diz que o homem estava "aparentemente drogado e em um surto psicótico", ou seja, o menino teria sido vítima da fatalidade, pois o assassino não teria um alvo certo. "Ele não aparentava normalidade, parecia ter feito uso de drogas e sua fala era desconexa", declara o delegado Fernando Luiz.

O padrasto do garoto concorda com o delegado. Diz ter notícias de que o homicida havia passado a noite em uma casa próxima jogando baralho e ingerindo bebidas alcoólicas e drogas. Conta que ele teria pulado um muro e corrido até o garoto com o facão em punho sem dar chances sequer para que este corresse ou tentasse se defender de alguma forma.

EXEMPLAR

O pedreiro Isael mora com a mãe de Wesley desde que ele tinha seis anos. Revela que ele sempre foi um menino bom e obediente. Conta que era muito querido na escola onde estudava e também pelos vizinhos. "Ele ajudava a olhar as crianças pequenas de casa e também os da vizinhança", conta emocionado o padrasto.

Visivelmente abaladas, as duas irmãs, V.A.P., 8 anos; e B.S.F., 9 anos, negam a informação inicial de que estariam com o irmão na hora do crime. Elas dizem que pediram a mãe para buscar manga enquanto esta repousava no quarto após o almoço e que depois da permissão materna Wesley foi correndo na frente.

Falam que quando chegaram lá se depararam com a cena do crime e voltaram correndo para buscar a mãe. Informam que o irmão ajudava nas tarefas escolares e nas domésticas. Declaram que agora tem muito medo de que ocorra o mesmo com elas. Wesley Alves fazia o 4º ano na escola JK.

Wesley Alves foi vítima da insanidade de um cérebro destruído pelo uso descontrolado do álcool e das drogas. O crânio e a face do garoto foram desfigurados pela insanidade e pela fúria selvagem do acusado, cuja ficha policial inclui furto de armas na delegacia de Minaçu. Ele aguardava em liberdade o julgamento em processo no qual era acusado de homicídio, cometido no final do ano passado, contra o adolescente Jonnys Junior, 17 anos. O crime teria ocorrido na Vila Romana, em Aparecida de Goiânia. 

 Paz maculada em um domingo de horrores

O comandante da PM de Minaçu, tenente Geovane, considera o domingo (12) como atípico na realidade de Minaçu. Ele aponta para números que comprovam a sua tese. Afirma que em 2011 as políciais Militar e Civil registraram seis ocorrências de homicídio. Diz que neste ano - até o dia 12 de agosto - só foi registrada uma ocorrência, no Assentamento São Salvador, devido a desavença entre três pessoas. Fala que o ano de 2012 caminhava para ser aquele com menos registros de morte por assassinato.

Três assassinatos confirmados em um único dia, contudo, aumenta muito o número de registros. E apesar de características próprias, eles trazem uma coisa em comum: o tráfico ou uso de drogas. As mortes domingueiras acordam cedo. Quase de madrugada a PM foi avisada de que havia uma pessoa morta a bala em uma casa na Vila Popular.

A vítima era Manoel Soares dos Santos, que levou o tiro em sua residência na madrugada. A polícia acredita em acerto de contas. O homem morto era investigado por crime de tráfico de entorpecentes e no local foi encontrado um pacote de crack que daria para produzir, segundo o delegado, 700 pedras da droga. Também foram descobertas três armas e munições.

À noite, às 19h45, foi a vez de Adão Pereira dos Anjos ser baleado por desconhecidos na Rua 19, no Setor Serrinha. Ele também era suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas. Foi encontrado com ele um tablete de maconha que, segundo a Polícia Civil, era suficiente apenas para consumo. O cadáver foi encontrado com uma arma calibre 22 em punho. O delegado acredita que a arma tenha sido utilizada por Adão para cometer um homicídio, no ano passado.

Este ano, apenas um caso de homicídio tinha sido registrado. Os números agora impressionam e assustam a cidade

EXCEÇÃO

A polícia considera a morte de Darlan Dias da Rocha, 23 anos, como a única das quatro que possivelmente não esteja ligada a drogas ou homicídio. Ele foi encontrado na propriedade da família quando o dia nascia e os animais saíam para buscar alimentos. Desaparecido há cinco dias, familiares chegaram até o cadáver, já em estágio avançado de decomposição, guiados por urubus.

O delegado diz que "o rapaz costumava sair para caçar e por isso familiares teriam demorado a dar por sua falta". Ainda de acordo com o delegado, a hipótese mais provável para a morte seja a de acidente. Informa que o médico legista lhe disse que "um único projétil atravessou o abdome do jovem e que o cadáver estava caído sobre a arma de fogo".  Ele também descarta a possibilidade de suicídio.


 

Wilson Isaias

Compartilhe esta página:




VEJA TAMBÉM

Cidades

  • 18/08/2012 - Dilma confirma investimentos para Goiás
  • 18/08/2012 - Transporte escolar recebe ônibus zero
  • 18/08/2012 - Maracá garante R$ 285 mil ao Seminário de Parcerias 2012
  • 18/08/2012 - Maurídes abre comitê da juventude
  • 18/08/2012 - Cirino não é mais candidato a vereador
  • 18/08/2012 - Saneamento e habitação são prioridades
  • 18/08/2012 - Governo dá incentivos a setor sucroenergético
  • 18/08/2012 - São Fco. recebe megainvestimento
  • 18/08/2012 - Capacitação para agentes de segurança
  • 18/08/2012 - Ônibus novo para alunos e reforma do hospital
  • 18/08/2012 - Tractebel: 10 anos em Minaçu e show de Bruno e Marrone
  • 18/08/2012 - Mara Rosa recebe Bolsa Futuro
  • 18/08/2012 - Em sermão no Muquém, bispo ataca corrupção eleitoral
  • 18/08/2012 - GO-164 está sendo reconstruída
  • 18/08/2012 - Excesso de comissionados é investigado na Câmara de Goiânia
  • 18/08/2012 - CEF autoriza mais R$ 2 bi em obras
  • 18/08/2012 - Pais recebem homenagens em Bonópolis
  • 18/08/2012 - Conselheira agride filha e o marido
  • 18/08/2012 - Balanço da Operação Integração
  • 18/08/2012 - SAS fará casamento comunitário
  • 18/08/2012 - Ademir lança mais uma obra

  • Policia

  • 18/08/2012 - Candidata devia R$ 2.500 e mandou matar credor
  • 18/08/2012 - Mais três homicídios na cidade de Jaraguá: o 13º

  • Politica

  • 18/08/2012 - Janduhy e Vera Lúcia usam mesmas estratégias
  • 18/08/2012 - Eronildo busca reforço à campanha
  • 18/08/2012 - Inês realiza primeira caminhada
  • 18/08/2012 - Cícero vê campanha ainda ‘fria’
  • 18/08/2012 - Gláucia defende investimentos
  • 18/08/2012 - Joaquim segue agenda de reuniões
  • 18/08/2012 - Prefeito de Itapaci é expulso do PMDB
  • 18/08/2012 - Jalles e Gilberto empatados, revela pesquisa
  • 18/08/2012 - Tucano faz megacarreata
  • 18/08/2012 - Seguradora paga carro roubado da câmara
  • 18/08/2012 - PMDB troca Eunice por Solange em Uruaçu
  • 18/08/2012 - Betinha e Mabel com Luiz Paixão


  • + Edições

    Parceiros




    Publicidade

    Fone (62) 3626 6872/6873 (fax)
    Endereço: Rua T-30, 1.310, Setor Bueno, CEP: 74.210-060. Goiânia - Goiás.| E-mail: jornaldiariodonorte@uol.com.br

    © 2014 - Jornal Diário do Norte - O melhor conteúdo. | Todos os direitos Reservados. Produzido por
    Criação de sites e Otimização de sites